Histórico


Categorias
Todas as mensagens
 Link


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 ouça a Catedral FM
 arquidioceseniteroi


 
PARÓQUIA N. SENHORA DO AMPARO - TANGUÁ


Dom José Francisco -

Na minha última palavra escrita aos irmãos da Igreja de Duque de Caxias, contei-lhes esta história.

Numa aldeia vietnamita, um orfanato dirigido por um grupo de missionários foi atingido por um bombardeio. Os missionários e duas crianças tiveram morte imediata e as restantes ficaram gravemente feridas. Entre as mais feridas, estava uma menina de 8 anos, considerada em pior estado. Era necessário chamar ajuda por rádio e depois de algum tempo um médico e uma enfermeira da Cruz Vermelha chegaram ao local.

A situação era gravíssima. Eles teriam de agir rapidamente, senão a menina morreria por causa do traumatismo e da perda de sangue. Era urgente fazer uma transfusão, mas como? Não foram precisos muitos testes para perceberem que os dois não tinham o tipo de sangue apropriado. Reuniram então as crianças e, entre gesticulações, arranhando no idioma, tentaram explicar o que estava acontecendo e que precisavam de um voluntário para doar o sangue.

Depois de um silêncio sepulcral, viu-se um braço magrinho levantar-se timidamente. Era um menininho vietnamita. Foi verificado que ele tinha o mesmo tipo de sangue da menina, ele foi preparado rapidamente ao lado da menina agonizante e, aí, espetaram-lhe uma agulha na veia. Ele se mantinha quietinho com os olhos fixos no teto. Passado um momento, ele deixou escapar um soluço e tapou o rosto com a outra mão que estava livre. O médico lhe perguntou se estava doendo e ele negou. Mas não demorou muito a soluçar de novo, contendo as lágrimas. O médico ficou novamente preocupado, voltou a lhe perguntar e ele novamente negou. Os soluços ocasionais deram lugar a um choro silencioso, mas contínuo.

Era evidente que alguma coisa estava errada. Foi então que apareceu uma enfermeira vietnamita vinda de outra aldeia. O médico lhe pediu que ela procurasse saber o que estava acontecendo com o menino doador. Com voz meiga, a enfermeira foi conversando com ele e explicando algumas coisas, e o rostinho do menino foi se aliviando. Minutos depois ele estava novamente tranqüilo.

A enfermeira então explicou aos médicos da Cruz Vermelha: “Ele pensou que ia morrer. Não tinha entendido direito o que vocês haviam explicado e ficou achando que tinha de doar todo o seu sangue para que a menina não morresse.” O médico se aproximou do menino e com a ajuda da enfermeira, perguntou: “Mas, se era assim, por que você se ofereceu para doar o seu sangue para a menina?” O menino respondeu simplesmente: “Ela é minha amiga.”

Aproveitei dessa história para dizer a eles que a minha estadia no campo pastoral daquela Igreja havia sido como uma transfusão de alma onde todos havíamos sido doadores, mas que quem mais tinha recebido, claro, havia sido eu, até por uma questão numérica. Eles eram muitos para doar, e eu, um só.

Hoje, venho a vocês, irmãos e irmãs da Igreja de Niterói, pra lhes dizer a mesma coisa. Estou chegando, vim de malas, de alma e de coração. Vim inteiro. Nas malas trouxe a bagagem da espiritualidade de uma vida construída lentamente, depurada como licor, nos corredores dos seminários, nas estradas de terra batida das paróquias onde atuei, no encontro com povo simples de quem aprendi a urgência do primeiro mandamento: Amar a Deus sobre todas – todas – as coisas. Em meio a essa bagagem encontram-se noites e noites não dormidas, uma ou outra disfunção orgânica, pensamentos que giraram feito cata-ventos pelas angústias do Reino. Sim, porque o zelo da casa do Senhor sempre me consumiu (Jo 2,17).  Quando eu abrir todas as malas, vocês verão que junto com tudo o que carrego nessa bagagem, vieram também itens muito preciosos: alegria, disposição, carinho, entrega e, sobretudo, esperança.

Ao contrário do menininho vietnamita da história, não terei medo de esticar meus braços, os dois, em sua direção, para entregar-me por inteiro a vocês. No entanto, exatamente como ele, da mesma forma que ele, com a mesma motivação, esticarei meus dois braços na direção dos que me foram confiados, como quem confia, como a criança confia. Porque vocês são meus amigos. E em certos momentos, ser amigo é ainda mais do que ser irmão.

Fiz três pedidos finais aos irmãos que ficaram na outra Igreja. Peço a vocês a licença de poder modificá-los aqui. Lá, pedi que acolhessem com amor o novo pastor. Aqui, peço que me permitam amá-los com a intensidade do amor primeiro. Lá, pedi que rezassem por mim. Aqui, prometo incluí-los em todas as minhas orações e peço para ser incluído nas suas. Lá, pedi que eles tivessem sempre uma cadeira acolhedora e uma xícara de café passado na hora, para quando eu sentisse saudades e os quisesse rever. Aqui, quero fazer do meu coração essa cadeira acolhedora e lhes garantir que todos os meus espaços de alma pertencem a vocês, para que se sintam em casa dentro de mim. Só não dispenso a boa xícara de café passado na hora. E até espero, se for preciso, no tempo de uma boa conversa de mineiro. Porque somos amigos. Lembram-se?

Deixo-lhes minhas primeiras bênçãos com todos os penhores de graças do Senhor. Confio-me à Virgem Auxiliadora, padroeira do meu primeiro seminário, de quem aprendi a amar e a deixar-me amar por Seu Filho Jesus, com toda a imensidão do seu amor por nós.

+ Dom José Francisco Rezende Dias
Arcebispo Eleito de Niterói



Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 08h27
[] [envie esta mensagem] []





Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 16h31
[] [envie esta mensagem] []



 

Publicado por: Thiago Maia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

Lançado concurso para letra do hino da CF 2013

Destaque - CF 2013

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) está lançando o concurso para a letra do hino da Campanha da Fraternidade de 2013. O hino será escolhido em duas etapas: na primeira, será feita a escolha da letra, com prazo de entrega das composições até dia 11 de dezembro de 2011; na segunda etapa, será feito o concurso para a música, até março de 2012.

A Campanha da Fraternidade de 2013 tem como tema: “Fraternidade e juventude”, e o lema: “Eis-me aqui, envia-me!” (Is 6,8).

“A CNBB solicita a colaboração de todos os poetas para a criação de um texto belo e profundo, que reflita a realidade da juventude, sua espiritualidade, seus anseios, suas lutas e esperanças”, salientou o assessor da CNBB para a Música Litúrgica, padre José Carlos Sala.

O Objetivo Geral da CF 2013 diz que “refletir sobre a realidade das juventudes no contexto da atual cultura midiática, para compreender seu impacto na vida dos jovens à luz do evangelho, acolhendo-os como sujeitos e, com eles, construir relações e estruturas que promovam a Vida”.

Veja o edital do concurso:

Veja um texto de orientação:

 



Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 15h40
[] [envie esta mensagem] []



DNJ (Dia Nacional da Juventude) 2011 reúne mais de 6 mil jovens em Niterói

Publicado por: João Dias

DNJ 327

Muita emoção, oração, união e comoção foi assim o Dia Nacional da Juventude (DNJ) em nossa Arquidiocese, o evento reuniu mais de 6 mil jovens, neste domingo, 30 de outubro, no Ginásio Dom Bosco – Salesianos.

Promovido pelo Setor da Juventude, o evento, faz parte da programação anual de nossa Arquidiocese, e a cada edição congrega mais jovens.

As caravanas das paróquias chegaram cedo e ansiedade dos jovens era grande. Muitos com bandeiras, camisetas, símbolos da fé que os reúnem para trabalhar nas comunidades em favor do próximo. Entre os mais animados, estava o grupo de ex-alunos do Colégio Salesiano que fundou a associação ex-alunos de Dom Bosco com o propósito de colocar em prática os ensinamentos que receberam dos Salesianos: ajudar ao próximo e ser útil à sociedade.

Mônica da comunidade Divina Luz, acredita que o DNJ oferece aos jovens além da oportunidade de integração e comunhão com Deus, uma importante troca de idéias e experiências. Já Marcos Vinicius da comunidade Servir diz que o DNJ é um momento de Formação Espiritual.

Nosso Arcebispo Dom Frei Alano Maria Pena OP, presidiu a Celebração Eucarística concelebrada por padres de nossa Arquidiocese. Dom Alano, parabenizou os jovens pela demonstração de fé e esforço em participar do evento, apesar do intenso calor que fez no dia. 

Em sua homilia nosso Arcebispo lembrou a importância de uma juventude santa na busca do caminho do Senhor. O DNJ deste ano teve como tema: “Enraizados e fundados em Cristo, Firmes na Fé”. Dom Alano utilizou o tema em sua homilia e disse ao jovens: “Os Jovens de hoje precisam caminhar firmes na Fé do Cristo Salvador, e sempre trilhar o caminho da verdade só assim chegaremos à morada Santa. Jovens vivam firmes na Fé em Cristo.”

Ao final da celebração Eucarística Nosso Arcebispo Dom Frei Alano Maria Pena OP, vez três anúncios importantes ao jovem, o primeiro foi à apresentação do novo assessor para assuntos da Juventude em nossa Arquidiocese. “Jovens quero apresentar o padre André Luiz como o novo assessor para assuntos da Juventude substituindo o Padre Demétrio.”

O segundo anúncio de Dom Alano foi que o DNJ 2012 será no Vicariato Oceânico, após o anuncio os jovens do Vicariato comemoraram a escolha.

E por fim, Nosso Arcebispo anunciou que o evento em preparação da Jornada Mundial da Juventude Rio 2013, será aqui em nossa Arquidiocese, “Jovens de Niterói eu quero fazer um comunicado para vocês. O evento Bote Fé em preparação para a Jornada Mundial da Juventude 2013 será aqui na Arquidiocese de Niterói”, logo após esse anúncio os jovens comemoraram cantando: “A Jornada é nossa…” e Dom Alano ainda falou que assim que o papa chegar ao Rio para a JMJ 2013 irá lembrar a ele para olhar para o outro lado da Baía e pedir para ele fazer uma visita a Niterói.

Para encerrar muito bem o DNJ 2011 houve o show de Davidson Silva, que cantou muita música em louvor a Deus e a Nossa Mãe. Recados postados no mural do Blog do Davidson jovens comentam o show, como podemos ver no comentário do Mateus Maranhão foi incrível ver esse show de tão perto, dando assistência e ajudando no necessário. Muito obrigado por tocar pra gente lá, foi sensacional. esse DNJ vai ficar na memória pra sempre, que Deus esteja sempre contigo, te iluminando e te guardando. Abraços Meu amigo.” Já Raphael Machado diz: “o show em Niterói (Salesiano) foi muito lindo, fiquei o tempo todo no palco te dando assistência o tempo todo, foi muito emocionante poder estar com você ali no palco e ver o seu show tão de pertinho, muito obrigado… Deus te abençoe e te guarde.

O Próximo DNJ será no Vicariato Oceânico e o padre André disse que ele já começou a ser preparado, então vamos aguardar o próximo DNJ que promete muito mais.

Fonte: http://arquidioceseniteroi.org.br/


 



Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 15h33
[] [envie esta mensagem] []



 

  A Voz do Pastor

vozDoPastor

 São Paulo nos relembra em muitas de suas cartas que nossa vocação é a santidade…

As celebrações litúrgicas de todos os Santos e dos fiéis defuntos oferecem-nos uma excelente oportunidade de reflexão sobre o real sentido da nossa vida neste mundo. Primeiramente, por nos recordarem que a Vontade Divina a nosso respeito é que busquemos, sem medo e sem fadigas, crescer em santidade diante de Deus e dos homens. Com força e com clareza, o Senhor nos convoca a sermos santos, perfeitos, como o Pai do Céu é Santo, é Perfeito! E São Paulo nos relembra em muitas de suas cartas que nossa vocação é a santidade…

Evidentemente, tudo isto nos ajuda a aprofundar a certeza do ponto de chegada deste processo de busca da santidade, que é justamente o encontro definitivo com o Pai, na face a face da Vida Eterna!

Mas há uma condição fundamental para a realização deste caminho: a experiência pessoal, direta, profunda da Pessoa de Jesus Cristo, pela fé!

Dirigindo-se aos jovens na Jornada Mundial da Juventude, em Madri, o Papa Bento XVI assim se expressou:

“A fé não é fruto do esforço do homem, da razão, mas é um dom de Deus… Tem a sua origem na iniciativa de Deus, que nos desvenda a sua Intimidade e nos convida a participar da sua própria vida divina. A fé não se limita a proporcionar alguma informação sobre a identidade de Cristo, mas supõe uma relação pessoal com Ele, a adesão de toda a sua pessoa, com a sua inteligência, vontade e sentimentos, à manifestação que Deus faz de Si mesmo.”

Esta preciosa explanação sobre a Fé, ainda que de modo conciso, traduz para nós todo o conteúdo da Ação Missionária e Evangelizadora da Igreja: proclamar a Fé em Jesus Cristo, levando muitas pessoas a se entregarem a Ele, na experiência marcante do seu Amor.

Gostaria de testemunhar o que escutei pessoalmente de vários jovens da nossa Arquidiocese que estiveram na Jornada Mundial da Juventude, em Madri, com o Santo Padre. Foram palavras que muito me comoveram e me levaram a louvar o Senhor. Uma jovem assim falou: “Todo o cansaço de esperar o Papa das 8h às 20h, num clima de grande ansiedade, desapareceu completamente quando o carro em que ele vinha passou perto de nós e eu senti o olhar dele caindo sobre mim! Foi maravilhoso sentir seu olhar como o olhar do próprio Cristo para mim!

Outro jovem relatou sua experiência com a Via Sacra, com o clima de profunda contemplação em cada uma das Estações e se referindo-se à  grande Vigília, atingida por um temporal bem forte, que molhou todo mundo: “Aquela chuva toda e o Papa não se retirou, ficou ali com a gente me deu uma garantia forte no coração: a Igreja não me abandona!”

Outra jovem comentou: “A jornada foi um divisor de águas na minha vida…!” e  um jovem assim se expressou: “Eu não estava bem na vida. E Deus me deu este presente de viver tudo isto lá na Jornada, eu vi que tenho que parar para escutar Deus. O contato com Deus ali tocou-me profundamente!”

Palavras sinceras, sem rodeios, de alguns destes jovens, revelam-nos o imenso amor do Senhor por todos nós que somos a sua Igreja, Igreja santa e pecadora… Cabe-nos levar à frente uma ação evangelizadora entusiasmada, que encoraje os cristãos a cada vez mais dizerem a Jesus: Eu sei que Tu és o Filho de Deus que deste tua vida por mim; Tu me conheces, me amas, quero colocar a minha vida inteira em tuas mãos, quero que sejas a força que me sustenta, a alegria que nunca me abandona!

A perspectiva da próxima Jornada Mundial, em 2013, no Rio de Janeiro, convoca-nos todos a nos lançarmos com ardor na sua preparação, com a grande disponibilidade da fé e a força de um apaixonado amor pelo Senhor Jesus!

Que não nos falte a assistência da Santíssima Virgem Maria, Mãe e Estrela da Evangelização.

+ Dom Fr. Alano Maria Pena OP

Arcebispo Metropolitano de Niterói

 Fonte:http://arquidioceseniteroi.org.br/

 

 



Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 15h27
[] [envie esta mensagem] []



 

   Prestação de contas da Festa da Padroeira N.S.do Amparo

 

Tanguá, 15 de outubro de 2011.

Aos membros das Comunidades / Pastorais e Movimentos.

Caríssimos irmãos e irmãs em Cristo,

         Viemos por meio desta apresentar o balanço da Festa de nossa Padroeira Nossa Senhora do Amparo que foi realizada nos dias 13, 14 e 15 de agosto do corrente ano.

 

TOTAL DAS ENTRADAS     R$ 13.560,03

TOTAL DAS DESPESAS     R$   4.638,92

  VALOR LÍQUIDO            R$   8.921,11

 

Aproveitando o ensejo, gostaríamos de justificar o atraso da divulgação do mesmo, pois este deu-se pela necessidade de aguardarmos o andamento do processo / liberação do patrocínio junto à prefeitura do nosso município. Tal espera foi previamente acordada entre as partes, já que tudo deve proceder dentro dos trâmites legais.

 

Agradecemos a confiança, a colaboração em toda a nossa festa e a compreensão de todos.

 

                    Miguel Pinerua                                 Pe.Gilberto Bugnon

                  Presidente do CEP                                       Pároco

 



Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 09h50
[] [envie esta mensagem] []



 

A Voz do Pároco Pe.Gilberto

                                                                                                 Outubro de 2011

 

Queridos Irmãos,queridas Irmãs,

Queridos Movimentos e Pastorais,

 

Coroinhas missionários!

 

No mês de agosto, os nossos coroinhas foram em missão.Eles visitaram os meninos, as meninas que tinham recebido a  Primeira Eucaristia e os convidaram a viver melhor a fé deles.A missão dos coroinhas foi extraordinária.Eles realizaram a missão durante o tempo livre.Certas vezes, eles foram muito bem acolhidos até chamados pelos pais.Outras vezes,infelizmente,eles receberam no nariz, as portas.”O que vocês vem fazer aqui?”.Compartamento de pais que se dizem católicos...Eles encontraram, também,meninos,meninas que fizeram a Primeira Eucaristia e que agora participam nas igrejas evangélicas.No fim do mês,25 meninos e meninas visitadas,decidiram de servir como coroinhas.Louvado seja Deus!

A missão dos coroinhas, nos coloca diretamente a frente de nossa própria missão.”Ide fazer discípulos entre todas a s nações e batizai os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.”Mt 28,19.

O nosso Papa Bento XVI , insistiu várias vezes para nós tomarmos consciência que todos nós somos discípulos e missionários.

O mês de outubro nos dá a possibilidade de refletir e sobretudo de viver as várias dimensões de nossa missão.

Partindo de nossa casa, de nossa família, ela vai além fronteira.Testemunhar nossa fé,viver o evangelho, conquistar os irmãos, construir o reino de Deus.

Cada um de nós, sabe que a missão em Tanguá é grande e importante.Ela terá sua verdadeira dimensão em medida que nós pensamos,rezamos,nos comprometemos na missão além fronteira.

Nós  iniciamos o mês com a festa de Santa Terezinha do Menino Jesus,padroeira das missões.

A Santa Carmelita vivendo na clausura, nos ensina que o nosso coração pode se abrir pela oração,pelo dom da vida de cada dia ao mundo inteiro.Cada um de nós pode viver a missão desta maneira e conquistar irmãos,irmãs para Jesus.

Nós podemos,também,segundo as nossas possibilidades materiais,ajudar missionário que deixou a sua terra e que anuncia o Evangelho além fronteira.Nesta perspectiva,nenhuma ajuda é pequena.(A oferta da viúva).Quantos missionários conseguiram evangelizar,graçasa estas ajudas!

A”missão além fronteira” não é reservada aos padres e religiosas.Muitos leigos em nossa época, consagram alguns anos da vida deles, para evangelizar além fronteiras.Eles oferecem os seus serviços a uma diocese,a uma congregação.

 

Tanguá ,território missionário.

Antes mesmo da fundação da paróquia, Tanguá se beneficiou dos serviços dos missionários de São Francisco de Sales:

e.José Augert da França,Pe.João Inácio Rodrigues da Índia,Pe.Cláaudio Borgeois da França,Pe.Thomas Pieters da Holanda,Pe.Bruno Rodrigues da Índia,Pe.Gilbert Bugnon da Suíça,Pe.Tomson Aerathedathu da índia.O único brasileiro, foi Pe.José de Freitras.Pe.Cristiano de Tanguá é MSFS.

Várias vezes,eu apresentrei a nossa congregação e vocês sabem, que agora ela pode ser considerada como Congregação Indiana.Neste ano, na Íindia, houve a ordenação de 34 novos padres.Nos Camarões,houve a ordenação de 3 padres.Um deles é o promeiro MSFS originário deste país.Ele é o segundo  padre africano MSFS.

O mês de outubro no mundo inteiro é o mês missionário e este  ano a campanha misionária está ligada a CF 2011.O tema da CF era “Fraternidade e Vida no Planeta”.O tema da campanha missionária.”Missão e Ecologia” como ser cristãos sem cuidar do planeta que Deus nos confiou?Como ser cristãos desprezando a criação de Deus?Como evangelizar sem ficar nos pés no chão?

O domingo, 23 de outubro,será o dia mundial da missão com a coleta em cada capela para as missões.Este domingo será,também, o dia da canonização de Dom Guido Maria Conforti, um bispo da Itália, fundador dos Xaverianos, que abriu a sua diocese a missão do mundo e pediu ao papa uma festa especial para  a propagação da fé.

 

                                             Irmãos,Irmãs, uma vez mais, com fervor e ânimo, vamos viver a missão da Igreja, a nossa missão, não somente um mês, não somenbte um dia, mas o ano inteiro.

 

                                                                                                                                   Deus vos abençoe!

 

                                                                                                                             Pe Gilberto e Pe.Tomson

 

 



Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 15h06
[] [envie esta mensagem] []



RCC Realiza Festival de Pizzas

A RCC - Renovação Carismática Católica de Tanguá, realizará no sábado dia 29 de Outubro,um Festival de Pizzas na Cantina da Igreja.O evento acontecerá logo após a Missa das 19h e toda a renda será em prol da Campanha do Piso da Igreja Matriz.



Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 06h51
[] [envie esta mensagem] []



 

Missão da Igreja é falar de Deus ao mundo, recorda o Papa


Na homilia da Missa que presidiu esta manhã na Basílica de São Pedro ao concluir o encontro "Novos evangelizadores para a nova evangelização", o Papa Bento XVIassinalou que a missão da Igreja é falar de Deus a todo mundo.

Conforme assinala a nota da Rádio Vaticano, o Santo Padre refletiu em sua homilia sobre o texto evangélico no qual Jesus responde aos fariseus "Dêem a Deus o que é de Deus e a César o que é de César".

O Papa explicou que "esta palavra de Jesus são muito ricas de conteúdo antropológico, e não podem reduzir-se apenas ao âmbito político. A Igreja, portanto, não se limita a recordar aos homens a justa distinção entre a esfera de autoridade do César e a de Deus, entre o âmbito político e o religioso".

"A missão da Igreja, como a de Cristo, é essencialmente falar de Deus, recordar sua soberania, recordar a todos, especialmente aos cristãos que perderam sua própria identidade, o direito de Deus sobre o que lhe pertence, quer dizer, nossa própria vida".

Bento XVI explicou também que Deus é o Senhor da história e sempre propõe uma resposta autêntica à situação dos seres humanos que "depois da nefasta estação dos impérios totalitários do século XX, têm necessidade de reencontrar um olhar total do mundo e do tempo, um olhar verdadeiramente livre, pacifico".

Este olhar, recordou, é o que "o Concílio Vaticano II transmitiu em seus documentos, e que meus predecessores, o servo de Deus Paulo VI e o beato João Paulo II, ilustraram com seu Magistério".

Bento XVI sublinhou que todo fiel deve fazer parte da tarefa da nova evangelização, para o qual é imprescindível rezar constantemente e viver em comunhão com os irmãos.

Além disso, disse, "cada missionário do Evangelho deve sempre ter presente esta verdade: é o Senhor que tocou os corações com sua Palavra e seu Espírito, chamando as pessoas à fé e à comunhão na Igreja".

"A evangelização para ser eficaz, tem necessidade da força do Espírito, que anima o anúncio e infunde em quem o leva aquela ‘plena certeza’ da qual nos fala o Apóstolo" São Paulo.

Voltando para as palavras de Cristo sobre o que corresponde a Deus e ao César, o Papa indicou que com esta valiosa expressão Jesus mostra que Ele "com efeito, é verdadeiro e ensina o caminho de Deus segundo a verdade. Ele mesmo é este ‘caminho de Deus’, que estamos chamados a percorrer. Podemos recordar as palavras de Jesus, no Evangelho de João: ‘Eu sou o caminho, a Verdade e a vida’".

"Os novos evangelizadores estão chamados a caminhar em primeira fila neste Caminho que é Cristo, para que os outros conheçam a beleza do Evangelho que dá vida. E neste caminho, não andamos sós, mas sim em companhia: uma experiência de comunhão e de fraternidade que se oferece a quantos encontramos, para fazer partícipes a outros nossa experiência de Cristo e de sua Igreja".

Assim, disse o Papa Bento XVI, "o testemunho, junto ao anúncio, pode abrir o coração de quantos procuram a verdade, para que possam alcançar o sentido de sua própria vida".

Bento XVI também explicou que se as palavras do Jesus sobre as moedas, nas que estava cunhada a imagem do César, também são uma referência clara à imagem e semelhança de Deus que cada pessoa tem ao ter sido criada por Ele.

Por isso, recorda as palavras de Santo Agostinho: "se o César reclamar sua própria imagem esculpida na moeda –afirma-não exigirá Deus do homem a imagem divina esculpida nele?. E mais ainda: ‘Como se volta a dar ao César a moeda, assim se volta a dar a Deus a alma iluminada e esculpida pela luz de seu rosto… Cristo em efeito vive no interior do homem’".

"Queridos irmãos e irmãs, vocês estão entre os protagonistas da nova evangelização que a Igreja empreendeu e leva adiante, com dificuldade, mas com o mesmo entusiasmo dos primeiros cristãos".

Finalmente o Papa assegurou suas orações por quantos se empenham na tarefa da nova evangelização e propôs como exemplo a Virgem Maria, de quem se deve aprender a ser alegres, humildes e "ao mesmo tempo valentes; singelos e prudentes; equilibrados e fortes, não com a força do mundo, mas com a da verdade".

Vaticano, 16 Out. 11 / 11:45 am (ACI/EWTN Noticias)



Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 21h20
[] [envie esta mensagem] []



O Papa anuncia "Ano da Fé" para 2012

 

Na homilia da Missa que presidiu esta manhã na Basílica de São Pedro, o Papa Bento XVI anunciou para o ano 2012 o "Ano da Fé" que se estenderá até 2013.

O Santo Padre fez o anúncio durante a Eucaristia conclusiva do encontro "Novos evangelizadores para a nova evangelização" realizado este fim de semana no Vaticano no qual participaram, entre outros, o tenor italiano Andrea Bocelli, Luiza Santiago da Canção Nova e a irmã Verônica Berzosa.

O Papa explicou que este Ano da Fé começará no dia 11 de outubro de 2012, no 50º aniversário da inauguração do Concílio Vaticano II e concluirá em 24 de novembro de 2013, na Solenidade de Cristo Rei do Universo.

O Concílio Vaticano II é um dos eventos mais importantes na história da Igreja. Realizou-se entre 1962 e 1965 congregando bispos de todo o mundo. Produziu um corpo de doutrina que busca promover a fé católica, renovar a vida dos fiéis, adaptar a liturgia e animar a presença dos leigos na vida da Igreja.

Ao anunciar o Ano da Fé, o Papa disse que este tempo procura "dar um renovado impulso à missão de toda a Igreja, para conduzir os homens longe do deserto no qual muito freqüentemente se encontram em suas vidas à amizade com Cristo que nos dá sua vida plenamente".

Este Ano da Fé, disse o Santo Padre, "será um momento de graça e de compromisso por uma cada vez mais plena conversão a Deus, para reforçar nossa fé nele e para anunciá-lo com gozo ao homem de nosso tempo".

Os detalhes deste Ano da Fé serão explicados nos próximos dias por Bento XVI através de uma carta apostólica.

O Papa recordou logo no Ângelus que um de seus predecessores, o Beato Paulo VI, também convocou a um Ano da Fé similar, em 1967, ao cumprir-se 900 anos do martírio de São Pedro e São Paulo.

Vaticano, 16 Out. 11 / 11:45 am (ACI/EWTN Noticias)



Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 21h06
[] [envie esta mensagem] []



Veja o Que Acontece Na Semana de 17 a 22 de Outubro em Nossa Paróquia

 

17/10 - SEGUNDA-FEIRA

             19:30h - Reunião de Auto-Ajuda (Pastoral da Sobriedade) na Casa das Irmãs

18/10 - TERÇA-FEIRA

             14h - Atendimento da Pastoral da Saúde na Casa Kolping

             20h - Curso Bíblico com o Padre na Matriz

19/10 - QUARTA-FEIRA

             18:30h Reunião Movimento Jovem na Matriz

             19h - Terço da Família na Comunidade São Vicente de Paulo -Bandeirantes

20/10 - QUINTA-FEIRA

             08:30 - Adoração e Confissão - Manhã e Tarde na Matriz

             14h - Atendimento da Pastoral da Saúde na Casa Kopling

             15h - Adoração ao Santíssimo na Comunidade São Vicente de Paulo em Bandeirantes

             20h - CPC na Comunidade São José Esposo de Maria em Minérios I

21/10 - SÁBADO

             17h - Missa e Festa das Crianças na Comunidade São José Esposo de Maria em Minérios I

             19h - Baile dos Anos 60 - Pastoral dos Coroinhas na Casa Kolping

22/10 - DOMINGO

            07:30h - 28º Curso de Noivos - Salão Paroquial / Matriz

            07:30h - Missa na Comunidade de São Francisco de Assis em Vila Cortes

            08h - Reunião para Pais e Padrinhos - Pastoral do Batismo no Salão Paroquial

            08h - Cúria N.Srª do Carmo da Legião de Maria na Casa Kolping

            09h - Missa na Matriz

            10h - Cúria Juvenil - Legião de Maria na Casa Kolping

            15h - Cúria N.Srª do Amparo - Legião de Maria na Casa das Irmãs

            16h - Missa na Comunidade de Sto.Antonio em Ipitangas

            19h - Missa na Matriz



Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 01h34
[] [envie esta mensagem] []



Papa Escolhe Tema Para a Jornada Mundial das Comunicações 2012

papa_benedictoxvi

Com a abundancia de estímulos nas redes de comunicação, qual o valor do silêncio? Pensando nisso, o PapaBento XVI escolheu justamente este tema para a próxima Jornada Mundial das Comunicações Sociais: “Silêncio e Palavra: caminho de evangelização”. 

Para Bento XVI, “o silêncio não é apresentado simplesmente como uma forma de contraposição a uma sociedade caracterizada pelo fluxo constante e incontrolável da comunicação, bem como um necessário elemento de integração”, destaca o comunicado divulgado nesta quinta-feira, 29, pelo Boletim da Santa Sé. 

O comunicado da Santa Sé salienta que o silêncio, de fato, favorece a dimensão do discernimento e do aprofundamento e pode ser visto como um primeiro acolhimento da Palavra. 

“Não há dualidade, então, mas a complementaridade das duas funções que, em seu equilíbrio, aumenta o valor da comunicação e torna-a um elemento indispensável no serviço da nova evangelização”, afirma a Santa Sé.

O tema escolhido para a Jornada Mundial das Comunicações Sociais 2012 vem ao encontro do desejo do Santo Padre de sintonizar este com o tema do Sínodo dos Bispos que terá como tema “A nova evangelização para a transmissão da Fé cristã”.

A Jornada Mundial das Comunicações Sociais, a única jornada mundial estabelecida pelo Concílio Vaticano II (Inter Mirifica, 1963), celebrada em muitos países, com recomendações dos bispos, em 2012 acontecerá no dia 20 de maio, domingo precedente ao Pentecostes.

A mensagem do Santo Padre para a Jornada Mundial das Comunicações Sociais será publicada, como já acontece tradicionalmente, no dia 24 de janeiro, dia em que a Igreja recorda São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas. 


No pensamento do Papa Bento XVI, o silêncio não é apresentado simplesmente como uma forma de contraposição a uma sociedade caracterizada pelo fluxo constante e incontrolável da comunicação, bem como um necessário elemento de integração.

O silêncio, de fato, justamente porque favorece a dimensão do discernimento e do aprofundamento, pode ser visto como um primeiro grau de acolhimento da palavra. Não há dualidade, então, mas a complementaridade das duas funções que, em seu equilíbrio, aumenta o valor da comunicação e torná-a um elemento indispensável no serviço da nova evangelização.

Emerge, depois, com certa evidencia o desejo do Santo Padre de sintonizar o tema da próxima Jornada Mundial com a celebração do Sínodo dos Bispos que terá como tema, justamente, “A nova evangelização para a transmissão da Fé cristã”.

A Jornada Mundial das Comunicações Sociais, a única jornada mundial estabelecida pelo Concílio Vaticano II (Inter Mirifica, 1963), celebrada em muitos países, com recomendações dos bispos do mundo, em 2012 acontecerá no dia 20 de maio, domingo precedente ao Pentecostes.

Boletim da Santa Sé
Tradução: Nicole Melhado – Equipe C



Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 01h12
[] [envie esta mensagem] []



DNJ

 

Destaque - SITE

Jovens de toda a Arquidiocese estão na expectativa para o Dia Nacional da Juventude, que este ano tem como tema “Enraizados e fundados em Cristo, Firmes na Fé” (Col 2,7).

O grande encontro de jovens será no dia 30 deste mês, domingo, a partir das 9h, no Ginásio do Colégio Salesianos (Rua Santa Rosa, 207 – Santa Rosa – Niterói), com a presença do Arcebispo Dom Frei Alano Maria Pena, OP., Pe. Rafael Costa e Pe.Sérgio.

No encerramento, haverá a Santa Missa e show com o cantor Davidson Silva.

 



Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 01h01
[] [envie esta mensagem] []



A VOZ DO PASTOR

vozDoPastor

Sob o olhar materno da Senhora Aparecida, Padroeira do nosso Brasil, creio ser muito oportuno convidá-los para uma atenta reflexão, neste mês de outubro, mês do Rosário, conforme nossa tradição católica, e à luz dos Mistérios do Senhor Jesus, sobre a fundamental dimensão missionária que caracteriza a Igreja Católica.

Acostumamo-nos, no passado, a considerar “missão” um assunto fora do nosso espaço local, algo a ver com situações de outros países, como África, Ásia, etc. Esta posição bastante cômoda, dispensava-nos de olhar a nossa própria realidade como Igreja de Cristo, já que, para nós, ela estava bem implantada em nosso país.

Fatores múltiplos inerentes ao processo de desenvolvimento sócio-econômico-cultural irromperam rapidamente, nos últimos tempos, especialmente após o Concílio Vaticano II despertando-nos para a urgente dimensão missionária do nosso ser.

Na conferência de Aparecida, em maio de 2007, o Santo Padre Bento XVI confirmou, com sua bênção, as intuições muito fortes resultantes dos trabalhos da Conferência. Assim, lemos com fé e muita emoção, estas palavras da Introdução ao Documento de Aparecida: “A igreja é chamada a repensar profundamente e a relançar com fidelidade e audácia sua missão nas novas circunstâncias latino-americanas e mundiais. Ela não pode fechar-se frente àqueles que só vêem confusão, perigos e ameaças ou àqueles que pretendem cobrir a variedade e complexidade das situações com uma capa de ideologias gastas ou de agressões irresponsáveis. Trata-se de confirmar, renovar e revitalizar a novidade do Evangelho arraigada em nossa história, a partir de um encontro pessoal e comunitário com Jesus Cristo, que desperte discípulos e missionários. Isto não depende tanto de grandes programas e estruturas, mas de homens e mulheres novos que encarnem essa tradição e novidade, como discípulos de Jesus Cristo e missionários de seu Reino, protagonistas de uma vida nova para uma América Latina que deseja reconhecer-se com a luz e a força do Espírito.” (DA. Intr.n.11)

Neste mês das missões, cala profundamente em nosso coração a interpelação que nos dirige o Senhor Jesus através deste trecho da introdução ao Documento de Aparecida. Não somos apenas convidados a uma revisão do nosso agir evangelizador, mas somos instados energicamente, pelo Senhor Jesus, a examinar nossa vida cristã, para ver se de fato já somos “estes homens e mulheres novos” de que fala o texto citado, e se realmente sinalizamos no nosso modo de ser e de agir, como católicos, a radical experiência do encontro pessoal e comunitário com o Senhor Jesus. O ardor missionário não pode germinar em um coração frio, que se contenta com uma religiosidade superficial, até mesmo sincrética, na condução de sua vida cotidiana.

Somente um coração “novo”, abrasado de amor e de paixão por Jesus Cristo é capaz de derrubar as muralhas de seu pequeno mundo pessoal ou familiar, para abraçar a Obra da conquista de tantos e tantas para o caminho do Reino de Amor, de Justiça e de Paz!

Somente um coração apaixonado pelo Senhor, fruto de uma experiência marcante da Pessoa Divina deste mesmo Senhor, pode atirar se à luta pela conquista da nossa Juventude para Cristo, assim como maravilhosamente fez Bento XVI indo ao encontro da Juventude Mundial em Madri, para falar-lhes, com coração de Pai e amigo, sobre Jesus Cristo e seu amor divino por todos nós.

A própria celebração do Dia Nacional da Juventude – DNJ, no final deste mês, deverá ser um momento de forte experiência deste encontro com Jesus Cristo, com a corajosa proposta, feita com ardor missionário, aos nossos jovens, de um novo modo de ser e de construir a sociedade e a Mundo a partir dos valores do Evangelho.

Cabe a nós, pastores, em nossa Arquidiocese, a responsabilidade bem grande de testemunhar uma vida de homens “embriagados” pelo Amor de Jesus Cristo, que tudo deixaram para se consagrar inteiramente a Ele e capazes, por isso mesmo, de todo e qualquer sacrifício para que Ele seja acolhido em todos os corações, especialmente nos corações de nossos jovens e no  seio de nossas famílias.

Que a intercessão materna da Santíssima Virgem do Rosário nos ajude a sermos cada vez mais autênticos discípulos missionários do Senhor Jesus, na sua Igreja.

+ Dom Fr. Alano Maria Pena OP
Arcebispo Metropolitano de Niterói

 

                               fonte:  http://www.arquidioceseniteroi.org.br/




Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 00h55
[] [envie esta mensagem] []



 Palavra do Pároco Pe.Gilberto pra o Mês de Setembro

 

 

Queridos Irmãos,queridas Irmãs

Queridas Comunidades e Pastorais

 

Viver a Palavra de DEUS  em Comunidade.

 

No mês de agosto, nós tivemos a alegria de comemorar nossa padroeira,N.Sra.do Amparo, na paz, no amor fraterno, na devoção.Muito obrigado a todos, aos trabalhadores que cuidaram da limpeza, da comida,das celebrações,da ornamentação.Muito obrigado a quem nos ajudaram com doações: prendas,flores,doações...muito obrigado aos músicos, cantores, aos participantes que nos prestigiaram.Muito obrigado ao nosso prefeito pelo apoio da Prefeitura e ao pessoal da prefeitura que trabalhou horas e horas com carinho e cuidado para que tudo fosse lindo e acolhedor...

O apoio e a ajuda de cada um foram preciosos!

 

No mês de setembro, nós continuaremos a prestigiar nossa Mãe!

08/09 -  Natividade de Nossa Senhora

07/09 -  Independência do Brasil.O grito dos excluídos.Dom Helder Câmara dizia que a maior pobreza era de não ter mais voz para gritar, não ter mais vontade de gritar porque ninguém queria ouvir ou entender o grito do pobre.Quantos de nossos irmãos vivem esta pobreza? No dia 07 de setembro, vamos lhes prestar a nossa voz.Às 19h encontro embaixo do viaduto, caminhada até o centro  da cidade.Ás 20h  Missa.

09/09 - Romaria Arquidiocesana em Nossa Senhora Aparecida.Em nossa paróquia o pequeno número de inscritos não dá para organizar a romaria.

 

15/09-  Nossa Senhora das Dores, padroeira dos MSFS.

 

Com a perspectiva da Festa de N.Sra Aparecida, 12 de outubro padroeira do Brasil e da Comunidade de Pinhão.

No último domingo de setembro,dia 26, nós celebramos a festa de São Vicente de Paulo,padroeiro da comunidade de Bandeirantes II e os Vicentinos.

Caminhada bíblica:08h, saída da Matriz.Caminhada até a Comunidade São Vicente de Paulo. Missa às 11h e almoço.

Esta festa será, para nós,a ocasião de abrir os nosso olhos sobre a realidade social de numerosas famílias de Tanguá.Nós temos o dever de nos incentivar uns aos outros,de nos animar para fazer reviver com força a Conferência dos Vicentinos.São Vicente de Paulo nos convida a reconhecer com amor o rosto de Jesus no rosto do irmão desfigurado pela carência, pela pobreza, pelo vício, pela doença.

 

 A palavra de Deus , fonte de vida, vos dê a vida em abundância e vos abençoe!

 

                                            Pe.Gilbert Bugnon

 

 



Escrito por Paróquia N.S do Amparo às 16h38
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]